Jubileu

ORIGEM DO JUBILEU

historia jubileu01

 

Quando Vieiras foi fundada, foi erguido um grande Cruzeiro, em homenagem a Santa Cruz, e esta foi a primeira devoção do povo.

 

O povo tinha uma devoção especial pelo Senhor Bom Jesus, e muitos iam longe cumprir promessas, especialmente em Manhumirim e Gongonhas do Campo, onde festejam o jubileu do Senhor Bom Jesus.

 

Um Senhor, Antônio Agostini Pereira, se viu em grandes apuros financeiros com a compra de um pequeno sítio, havia uma grande dificuldade para os produtores de café nesta época, então ele fez uma promessa ao Senhor Bom Jesus, que quando pagasse a dívida compraria em Congonhas do Campo, uma grande imagem do Senhor Bom Jesus.

 

Alcançando a graça, partiu para Congonhas para cumprir sua promessa. No dia 10 de Setembro de 1935 comprou a imagem e a trouxe até Miradouro, onde ficou para ser preparada a sua chegada em Vieiras, que a recebeu com grande festa, trazida pelo Vigário de Miradouro, de onde Vieiras era distrito. O Vigário da época era o Pe, José Maria de Azevedo. A partir daí ficou sendo o Senhor Bom Jesus o nosso padroeiro. Passaram-se alguns anos e por volta de mais ou menos 1950 começou um pequeno Jubileu, de 3 dias de duração.

 

Em 08 de abril de 1958, a pedido do Pe. Olavo de Almeida, então Vigário de Miradouro conseguiu-se, com o pedido de Dom Delfim Ribeiro Guedes, nosso Bispo diocesano, a licença para que fosse realizado o Jubileu em Vieiras em honra do Sr. Bom Jesus, licença reconhecida pela Sua SS o Papa Pio XII com indulgência plenária e Benção Papal, para quem confessasse e comungasse, rezasse pelo santo padre e participasse da Santa Missa na Igreja do Sr. Bom Jesus de Vieiras nos dias da festa. A imagem representa Jesus no dia que foi preso. Amarrado em uma coluna no palácio de Pôncio Pilatos, coroado de espinhos e açoitado com chicote de chumbo nas pontas, nosso padroeiro é Jesus, o próprio Deus.

JUBILEU DO SENHOR BOM JESUS DE 1959

A sede do Município de Vieiras, durante os dias 6 e 13 do corrente mês, engalanou-se para condignamente receber os romeiros que ali foram visitar o Senhor Bom Jesus, Padroeiro da Igreja de Vieiras.

 

Uma comissão de abnegados vieirenses, organizada pelo Revmº. Padre Jarbas Indiano do Prado, Pároco de Miradouro, fez-se preparar para receber, como de fato recebeu, na semana do Jubileu que se realizou em Vieiras, uma romaria incalculável de fiéis, procedentes dos municípios circunvizinhos, que ali permaneceu para participar das cerimônias religiosas, cumprir promessas, receber indulgências e outras graças sob proteção do Santo Padroeiro de Vieiras.

 

Dirigiram as cerimônias do Jubileu, o Revmº. Padre Marciano Siqueira, o qual em suas piedosas práticas e orações, ouvidas atentamente pelos humildes Católicos daquela região, ecoaram profundamente no coração de todos eles, guardando-as na memória de cada um, onde como relíquias cousas sagradas, as conservarão para sempre, relembrando os salutares conselhos daquele bondoso sacerdote no Jubileu de Vieiras, que foi o Revmº. Padre Marciano Siqueira.

 

Outro aspecto que bem caracteriza o Jubileu de Vieiras, é a caridade porque dispensam os romeiros Daquela cidade. Ali pois, a nossa reportagem presenciou no salão nobre da Câmara Municipal, o serviço de alto-falantes da Prefeitura, concitando o povo para cerrar fileira em beneficio do cemitério local, concorrendo para esse serviço social, inúmeros paroquianos de Vieiras e romeiros de outros municípios, os quais ofereceram a comissão promotora, suas valiosos contribuições destinadas a reconstrução do aludido cemitério. E’ pois digno de menção e parabéns o gesto dos caridosos romeiros do Jubileu de Vieiras.

 

Ás 14 horas do dia 13 de setembro do corrente mês, terminou a semana do Jubileu em Vieiras, encenando-a com a benção do Revmº. Vigário Geral da Diocese de Leopoldina, Monsenhor Guilherme de Oliveira, enviado de Sua Excelência Reverendíssima Dom Delfim Ribeiro Guedes, Bispo Diocesano, o qual foi recepcionado pelos romeiros na porta da Igreja, falando nessa ocasião o Revmº. Padre Marciano Siqueira, o Presidente da Câmara, Sr. Sebastião Dias Filho, a Professora Raimunda Borges, o Vereador Jacy Lopes de Paula Homem e outros oradores, os quais saudaram Sua Excia. Revma. Monsenhor Guilherme de Oliveira, dando boas vindas ao encerramento do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Vieiras.

 

Logo após, a Missa oficiada pelo Revmº. Vigário Geral da Diocese de Leopoldina, foi com todo esplendor, acompanhada pelo coro orfeonico da Diocese, dirigido pelo diretor do Seminário e o Sr. José Andrade professor do Colégio Leopoldinense.

 

Em conclusão. Foi o Jubileu do Senhor Bom Jesus de Vieiras, mais um demonstração do quanto pode um povo católico fervoroso, realizar e progredir normas ou preceitos, que realmente dignifica e enaltece a sociedade.

 

MIRADOURO JORNAL – SETEMBRO DE 1959

JUBILEU DO SENHOR BOM JESUS DE 1960

O dia 14 de setembro, na sede do Município de Vieiras além de ser uma data aniversaria do Santo Jubileu para os habitantes, rejubila-se geralmente os paroquianos de Miradouro e todos os peregrinos dos Municípios adjacentes, que para ali todos os anos, durante a semana do jubileu, permanecem visitando o Senhor Bom Jesus de Vieiras.

 

Assim é que durante a semana de 7 a 14 de setembro do corrente ano, a sede do Município de Vieiras, pequena mas bela ao pé do outeiro, enquanto alguns fieis entravam no templo outros aguardavam a saída para visitar o Santo Padroeiro, cumprir promessas, oferecer suas espórtulas etc., isso durante toda semana do Jubileu até o encerramento, permanecendo a pequena capela repleta de peregrinos. Em suma um verdadeiro espetáculo de fé e esplendor o Jubileu do Senhor Bom Jesus de Vieiras, o que é realmente aproveitado por todos aqueles que tem a felicidade de participar das cerimônias religiosas do Jubileu e receber indulgência plenária durante os dias que ali passam em preces fervorosas ao Senhor Bom Jesus de Vieras.

 

Ali, durante a Semana do Jubileu, os peregrinos que se apinham na pequena Igreja do Santo Padroeiro de Vieiras, suas modestas esportulas em beneficio das cerimônias religiosas, por isso mesmo, podo-se concluir que os peregrinos do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Vieiras, primam-se para a vida espiritual e prosperidade sempre crescente da paróquia local.

 

Este ano, o que me foi dado a observar, uma comissão de abnegados vieirenses, organizada pelo Revmº., Padre Jarbas indiano do Prado, com autorização de Sua Excia. Revma. Dom Delfim Ribeiro Guedes, Bispo Diocesano, está angariando dos paroquianos e peregrinos do Jubileu, auxílios para ampliar a Igreja do Senhor Bom Jesus de Vieiras, o que é realmente uma iniciativa nobre e dignificante em beneficio dos paroquianos e peregrinos que ali vão anualmente assistir a tradicional festa do Jubileu de Vieiras.

 

Este ano, dirigiu as cerimônias religiosas do Jubileu de Vieiras, o Revmº. Pe. Martinho Arntz, permanente também ali, os Revmº. Padres Henrique Plag. O.S.C. e o Revmº. Padre João Theodoro Beentz, Pároco do vizinho Município de São Francisco do Glória.

 

As piedosas orações dos Revmos. Padres, no Jubileu, ecoaram profundamente no coração dos peregrinos, os quais recordarão para sempre os salutares conselhos daqueles bondosos sacerdotes no Santo Jubileu de Vieras.

 

Outro aspecto que bem recomenda os peregrinos no Jubileu do Senhor Bom Jesus de Vieiras, é a ordem, a disciplina e o respeito que mantém durante a semana religiosa, onde todos procuram portar-se da melhor forma possível, evitando-as de tudo aquilo que possa ser desagradável ás cerimônias religiosas isso realmente é uma das principais recomendações dos Revmos. dirigentes que se sucedem anualmente nas cerimônias religiosas do Jubileu, bem como do Revmo Padre Jarbas Indiano do Prado, Pároco de Miradouro, que não se poupa tempo e nem mede sacrifício para que os fieis sejam observados do bom procedimento nas Missas dominicais, procissões, cortejos fúnebres e outras cerimônias religiosas na Matriz e capelas da Paróquia de Miradouro.

 

As três horas da tarde, saiu a procissão do Senhor Bom Jesus de Vieiras, percorrendo as ruas daquela cidade, acompanhada das Associações Religiosas e grande numero de peregrinos, encerrando a semana do Jubileu com o sermão e bênção do representante de S. Excia. Revma. Dom Delfim Ribeiro Guedes, Bispo Diocesano, Revmº. Padre Martinho Arntz, o qual manifestou-se finalmente satisfeito com a maneira pela qual procederam os peregrinos durante a semana do Jubileu que se realizou na capela pela do Senhor Bom Jesus de Vieiras.

 

MIRADOURO JORNAL – SETEMBRO DE 1960